Crise de Ansiedade no Final do Ano

Talvez você nem perceba que no final de ano acontece um fenômeno contigo, fica mais irritadiço, nervoso e principalmente um Crise de Ansiedade no Final do Ano.

Se você identificou isso, percebe que nesta época nasce dentro de ti um misto de emoções estranhas, bem vindo ao time das pessoas que tem Crise de Ansiedade.

Porque tenho Crise de Ansiedade no Final do Ano?

A resposta é bem simples!

Esgotamento acumulado durante o ano todo, somado ao stress dos custos anuais e da corrida frenética pelo “ouro”, nesta época de final de ano gera angústia e uma forte crise de ansiedade.

Palpitações, sensação de não ter feito a metade do planejado, frustração e uma porção de sentimentos particulares que cada um tem dentro de si, as suas verdades.

Eu Luciano Lima, faço uma terapia muito importante na minha vida, tenho durante a semana um trabalho com a terapeuta Olga Lucia Ortiz, ela trabalha com a leitura de registros akáschicos e conseguimos extrair bastante informações sobre os rumos que nossa vida vem tomando e como melhorar isso.

Numa destas terapias identificamos a importância do Natal e logo percebemos o porque do Natal me deixar triste, eu pensava apenas ser uma Crise de Ansiedade no Final do Ano, mas vai muito mais além, mexe com meus sentimentos e lembranças de crianças.

Quem sabe esta crise de ansiedade em ti possa ter uma relação com o Natal?

O que tem a ver Crise de Ansiedade no Final do Ano com o Natal?

As lembranças felizes da tenra idade, onde tudo te deixava feliz por mais simples que fosse, identificamos isso na terapia, lembrei-me das brincadeiras, a diversão e por mais que de alguma forma a gente pense em estar se divertindo, não é o nosso verdadeiro eu.

Crise de Ansiedade no Final do Ano

Mas que loucura isso, não é mesmo?

Voltei no tempo e me enxerguei comendo sem culpa, comendo por estar gostoso e não por ansiedade, sem bebidas de álcool e de quanto corríamos brincando e nos divertindo sem um pensamento sequer destas que nos causa verdadeiro pânico, sobre como resolver as questões importantes da nossa vida adulta, contas a pagar e problemas de toda a ordem.

Lembrei  dos presentes simples, das roupas e dos cheiros de Natal e me dei conta de que eu mesmo estou exinguindo o Natal da minha vida, porque eu mesmo decidi que ele não é mais importante pra mim e para minha família?

Tolice!

Estou realmente fugindo a minha responsabilidade, anteriormente a responsabilidade desta felicidade era de meus pais e agora ela é minha, eu estou fugindo destas responsabilidades e no meu subconsciente criou-se a ideia de que é apenas uma crise de ansiedade Natalina, mas vai muito mais além.

Vamos reviver o Natal da infância, não só fazendo nossos entes queridos felizes, mas resgatando a nossa própria felicidade e nos conectando com uma energia feliz lá do passado, trazendo para o agora e vivendo de uma forma muito mais feliz.

Xô crise de ansiedade no Natal

Vamos fazer algo novo, criar coisas novas, novos pensamentos, vamos nos permitir fazer coisas diferentes e melhorar a trajetória de nossas vidas, o hábito pode ser algo bom, mas quando é um hábito que nos coloca mais para baixo do que para cima, é hora de rever conceitos e deixar fluir a nossa criança, pois ela está lá adormecida e pronta para gritar:

  • Eu sou feliz!

Forte abraço!
Luciano Lima

(53) visualizações

Comente esta postagem pelo Facebook

Comparilhe

QUEBRANDO PARADIGMAS

Baixe seu E-book Grátis Agora Mesmo!

Sou totalmente contra prática de Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário