Site icon Autopoder

5 passos para ser um bom líder

Como tornar-se um bom lider

Existe uma grande diferença entre ser um líder e ser chefe.

Segundo o dicionário, chefe tem como uma das definições “indivíduo investido de poder para ocupar lugar de mando”. Já o líder tem como significado “pessoa cujas ações e palavras exercem influência sobre o pensamento e comportamento de outras.”

Com isso, podemos inferir que o chefe não é necessariamente um líder. Por sua vez, Um líder de sucesso sabe o real sentido do termo “liderar pessoas” e transmite isso de forma efetiva por onde passa. 

Uma liderança organizacional exige muito comprometimento e dedicação e por isso, os indivíduos precisam se autoconhecer para realmente entenderem se tem o perfil para ocupar esse papel. 

Para atingir e conquistar esse título, é preciso de muito estudo e desenvolvimento de temperamento, competências e habilidades para que este seja capaz de enviar os sinais certos para mobilizar os demais funcionários a agirem e seguirem.

Líder Natural x Líder de Função

Antes de saber como ser um bom líder, é importante conhecer os conceitos de Líder Natural e Líder de Função. 

Líder de Função são aqueles que conseguem a promoção para serem os chefes. Esses são os que por meio de bonificação passaram a se tornar os responsáveis por uma equipe ou setor. Porém estar em uma situação de alta hierarquia não significa ser líder.

E, em grandes casos, os líderes de função não conseguem liderar de forma qualificada. No geral, são inflexíveis, autoritários, centralizadores, deixam de lado aspectos humanos das suas equipes, focando apenas no lucro.

Por outro lado, o líder natural é o que naturalmente apresenta qualidades que inspiram organicamente e de forma saudável os outros. 

Esses líderes naturais tem em sua personalidade característica como a empatia, sabe orientar com palavras conciliadoras, sabe se comunicar e trabalhar em equipe, e está sempre pronto para tentar de novo caso ocorra falhas. 

Como se tornar um bom líder

Ainda que existam diferenças entre os tipos de líder, é importante ressaltar que com treinos, estudos e desenvolvimento pessoal, é possível desenvolver aspectos relevantes para se tornar uma liderança positiva.

Assim, para atingir o seu objetivo de ser um bom líder, não deve perseguir uma promoção; e sim, deve buscar desenvolver as habilidades essenciais da verdadeira liderança.

As habilidades de uma liderança organizacional vão além de questões de conhecimentos técnicos, na verdade, os bons fatores estão mais ligados às questões de relacionamento com o time e como você lida com problemas e obstáculos. 

As competências que consideramos mais relevantes para serem desenvolvidas a ponto de você se tornar um líder natural são: proatividade, responsabilidade, promover a motivação, ambição e habilidades interpessoais. 

Como ser um bom líder no trabalho

A liderança pode ser alcançada dentro das reuniões familiares, onde você se responsabiliza por organizar as reuniões familiares.

Ela também pode estar presente durante a escola e faculdade, em que você toma a frente para resolver as questões dos trabalhos e divisão entre as equipes.

Ou ainda mesmo, a sua liderança nata para tomar o controle e decisões difíceis na sua vida pessoal, como a troca de emprego. 

Esses aspectos podem ocorrer nessas situações, e ainda assim, você pode não conseguir firmar esses pontos dentro de uma empresa. Seja por qualquer motivo, existem impedimentos que te limitam em um ambiente organizacional.

E por isso, também detalhamos como ser um bom líder no trabalho. Segundo Stephen P. Robbins, liderança é “”a capacidade de influenciar um grupo para alcançar metas”.

E os funcionários sendo inspirados por um bom líder trazem os retornos necessários para atingir os objetivos da empresa.

Então, venha com a gente e saiba como ser um bom líder no ambiente do trabalho!

5 passos para se tornar um bom líder

#1 Reconheça as diferenças entre as pessoas

Muito mais do que delegar tarefas, um líder deve saber lidar com as pessoas, tratando de forma saudável os profissionais em ambiente corporativo.

Isso requer entender que os indivíduos são diferentes, pensam e agem de maneiras distintas e que isso deve ser respeitado.

Conhecendo melhor o estilo de cada funcionário, você consegue indicar as tarefas certas para os funcionários certos. 

Um bom líder entende que há perfis comportamentais variados e que as habilidades de cada um devem ser reconhecidas, assim como a identificação dos pontos que precisam ser melhorados. 

É importante saber oferecer feedbacks constantes, sendo assertivo para elogiar as boas ações e cuidado para indicar e entender onde estão os erros, para juntos consertar.

#2 Seja acessível

Uma das piores sensações que os colaboradores podem ter é a de não ter fácil acesso ao seu líder. 

Isso gera sensações de medo de mostrar os resultados ou até mesmo de frustração por não conseguir falar abertamente suas ideias.

Com isso, os funcionários passam a achar que estão apenas desenvolvendo funções mecânicas, sem espaços para contribuições e melhorias. 

E com isso, gera um impacto até mesmo no processo de colocar em prática uma ação. E pode inclusive comprometer os resultados, pois o processo pode não estar sendo feito de forma eficiente.

E sem espaço para reportar, a situação permanece ocorrendo.

Logo, bons gestores devem ser acessíveis, e na medida do possível, devem procurar formas de estar mais próximos da sua equipe para conhecê-la melhor. 

#3 Tenha uma comunicação transparente

Pelo tópico, podemos desdobrar e abordar o quão importante é ter uma comunicação transparente e um canal de diálogo aberto com o time. 

De nada vale ser acessível, se quando um profissional vai pedir auxílio, o gestor não sabe se comunicar de forma clara e efetiva.

Aqui queremos que você entenda que a boa comunicação acontece quando as pessoas tanto falam quanto escutam.

Por isso, é extremamente valioso se atentar nos questionamentos e apontamentos levantados pela equipe. Ainda mais se for algo recorrente.

#4 Promova ações de engajamento e motivação

Um bom líder também sabe focar em resultados, afinal esse é um ponto relevante para a empresa inteira, e nada é mais produtivo do que uma equipe que está satisfeita e engajada com seu trabalho.

Isso motiva os colaboradores a seguirem se esforçando para atingirem os resultados e principalmente vestirem a camisa da empresa.

Porém, nem sempre é fácil manter a energia do grupo em alta e, mais do que tudo, transmitir vibração positiva para as pessoas. Principalmente na situação atual que estamos vivendo, de pandemia com sensações de medo e angústia e home office.

Além disso, sabemos que manter um bom engajamento é um dos maiores desafios dos gestores. Sem contar que todo mundo tem seus dias ou fases de mais ou menos motivação. 

Por isso, investir em técnicas para motivar a si mesmo e as equipes é atividade essencial de quem deseja se tornar um líder de sucesso.

E como exemplos dessas técnicas, temos: palestras motivacionais, reuniões para divulgar as metas da empresa e abrir espaço para os colaboradores proporem melhorias e bonificações em dinheiro ou com brindes corporativos. 

#5 Incentive e apoio o autodesenvolvimento

Ser líder é inspirar crescimento, auxiliar na evolução das pessoas e semear atitudes positivas em seu time.

 E tudo isso pode ser ensinado por meio da busca pelo desenvolvimento pessoal.

Assim, queremos que você incentive nos colaboradores o sentimento de se desafiarem constantemente, ser cada vez melhores como profissionais, ter autonomia em suas ações e exercitarem o esforço emocional no trabalho.

Ainda, isso também ajudará na formação de novos líderes, já que eles aprenderam pontos como ter uma visão mais aguçada sobre a necessidade de autodesenvolvimento e das estratégias da empresa. 

Um bom gestor foca em produzir um bom legado.

E ele inclusive sabe da importância do seu papel no desenvolvimento de profissionais de ponta, que contribuirão cada vez mais com a organização e com o futuro das empresas.

Colaboradora
Paula Moraes

Sair da versão mobile